Manual Brandara Viva – veja aqui

Projeto de Regulamento – Veja aqui

 

Um projecto para o futuro!

O projecto Brandara Viva foi criado, pela Junta de Freguesia de Brandara, para fomentar a micro produção, aproveitando o conhecimento, académico ou empírico, adquirido pelos utilizadores da plataforma, para que os mesmos passem a estruturar e a organizar as respectivas competências e negócios, de uma forma mais competitiva e com melhor qualidade.

Trata-se de um projecto que disponibiliza aos utilizadores da plataforma uma base de sustentação, mediante a qual são fornecidos vários serviços basilares a qualquer organização produtiva (exemplo: publicitação dos produtos do micro-produtor, organização dos utilizadores, para angariação conjunta de clientela, exposição de produtos na internet, etc.).

Com este projecto, a Junta de Freguesia de Brandara pretende potenciar o desenvolvimento dos muitos micro-produtores da região.

Podem ser apontadas como medidas concretas as seguintes:

– Informação profissional para jovens e adultos desempregados ou em situação de micro-produtor, como definido no regulamento de acesso à Plataforma Brandara Viva;

– Apoio à procura activa de emprego;

– Acompanhamento personalizado dos desempregados em fase de inserção ou reinserção profissional;

– Captação de ofertas junto de entidades empregadoras;

– Divulgação e encaminhamento para medidas de apoio ao emprego, qualificação e empreendorismo;

– Redução da dependência dos utilizadores, perante os subsídios da área social;

– Disponibilização de recursos para organização do trabalho dos utilizadores;

– Potenciação e aproveitamento de sinergias, pelo trabalho desenvolvio por cada utilizador;

– Uniformização de processos e métodos de trabalho, entre os utlizadores, permitindo estabelecer parcerias com maior facilidade;

– Disponibilização de espaço na internet;

Actualmente, estão disponíveis os seguintes serviços:

– Apoio à infância (inclui serviço de transporte de crianças de e para os estabelecimentos escolares, Actividades de Tempos Livres, animação de festas)

– Apoio à Terceira Idade (inclui acompanhamento domiciliário por enfermeiros e/ ou prestadores indiferenciados, serviço de higiene pessoal e do lar, alimentação ao domicílio, serviço de transporte para consultas médicas e outros acompanhamentos, fora do domicílio, e organização de actividades lúdicas e culturais, animação cultural)

– Limpeza de domicílios e jardins

– Fotografia

– Serviços administrativos (inclui todos os serviços de escritório, nomeadamente, organização de correspondência, elaboração de actas, pagamento de serviços, traduções de documentos em línguas francesa, inglesa e espanhola)

– Enfermagem (além dos serviços descritos no apoio à Terceira Idade, inclui apoio à infância e Primeira infância e apoio à maternidade)

O preço dos serviços supra indicados será fornecido pelos respectivos prestadores, sob consulta. Para o efeito, deve contactar a Junta de Freguesia, indicando os serviços pretendidos e a frequência dos mesmos.

A Junta de Freguesia não presta os serviços supra indicados, nem é parte interveniente nos contratos celebrados entre os Clientes e os Prestadores de Serviços. Todos os serviços são da exclusiva responsabilidade dos respectivos prestadores.

Para informações complementares, deve consultar o Regulamento de Funcionamento da Plataforma Brandara Viva, disponível na sede da Junta de Freguesia.

A responsável é Zita Fernandes, Presidente da Junta de Freguesia de Brandara.

Atendimento – dias úteis, das 17h30 às 19h30

Para mais informações contacte:

Telefone: 258 947 232 / Fax: 258 947 232

Bolsa de mão-de-obra para compor salário na Brandara
2010-04-14
Lusa

“A ideia é pegar nas pessoas que querem trabalhar e pô-las a trabalhar, apenas isso”, explicou a presidente da junta de Brandara, Zita Fernandes, durante a apresentação pública da iniciativa.
Neste momento, a bolsa de mão-de-obra criada pela junta integra 10 pessoas, de áreas tão distintas como enfermagem, fisioterapia, animação sociocultural, apoio à terceira idade, pintura ou secretariado.
“Algumas trabalham, outras não. Mas todas estão dispostas e disponíveis para fazerem mais umas horas, desde que os seus serviços sejam solicitados. A junta limita-se a fazer a ponte entre a oferta e a procura”, disse Zita Fernandes.

Os candidatos a integrar a bolsa têm de ser desempregados ou então pertencer a um agregado familiar cujo rendimento per capita não seja superior a 600 euros mensais e cujas despesas mensa is ultrapassem um terço desse rendimento.

“Tudo somado, duas horas aqui, duas horas ali, um dia acolá, no final do mês representa um salário”, acrescentou a autarca. Zita Fernandes frisou que este projecto não pretende substituir-se nem ao Centro de Emprego, onde só cabem pessoas desempregadas, nem às empresas de trabalho temporário, que por norma oferecem contratos de trabalho contínuo.

‘A nossa filosofia é diferente. Todos nós já precisámos de alguém para passar a nossa roupa a ferro uma ou duas vezes por semana, ou para cuidar dos nossos idosos num fim de semana, ou para um qualquer serviço de pintura, e muitas vezes ficámos sem saber a quem recorrer. A partir de agora, podem recorrer à junta de Brandara’, afirmou.

A autarca local de Brandara sublinhou ainda que são passados recibos por todos os serviços prestados.»

Contato
258 757 174
jf.brandara@sapo.pt
 
Últimas Notícias
TAGS POPULARES
Calendário
Abr0 Posts
Mai0 Posts
Jun0 Posts
Ago0 Posts
Set0 Posts
Out0 Posts
Dez0 Posts
Jan0 Posts
Fev0 Posts
Mar0 Posts
Abr0 Posts
Mai0 Posts
Jun0 Posts
Jul0 Posts
Ago0 Posts
Set0 Posts
Out0 Posts
Nov0 Posts

facebook

facebook

facebook

Nós no Facebook